#ClampDayR2: Todos se encontram na Torre de Tóquio

Quem conhece pelo menos um pouco das histórias do CLAMP já deve estar habituado em ver personagens ou locais em mais de um mangá. E convenhamos, é sempre legal quando isso acontece. Neste post especial apresentarei as várias vezes que personagens e locais de determinado mangá apareceram em outro(s) por aí, seja em referências, participações importantes, discretas ou até quase imperceptíveis. Será que você se lembra de todas elas? (Eu mesmo talvez não tenha me lembrado de todas, mas vamos lá…) Vários mangás, um mesmo universo Para começar, vamos falar de um local conhecido pelos fãs das autoras, a Escola CLAMP, construção famosa pelo seu formato de estrela.

Quem não queria estudar numa escola assim?

É neste imponente cenário que gira a história de CLAMP School Detectives, com as aventuras de Nokoru Imonoyama, Suoh Takamura e Akira Ijyuin. Este último, inclusive, é protagonista de um mangá anterior, Niju Menso ni Onegai! (ou O Homem de Várias Faces,a ser lançado em breve pela NewPOP). Mas a participação dos detetives não se limita aí. Em X o trio, já adulto, revela a Kamui a existência de uma das Espadas Divinas (a outra fica nas mãos de Fuuma), oculta na própria escola.

Se “as mina pirava” quando eram garotos, imagine assim…

Falando em X, nem só de Kamui e Fuuma é feito o mangá. Subaru e Seichiro tem contas particulares a acertar vindas de Tokyo Babylon.

A treta é só entre eles, mas Tóquio é que vai sofrer as consequências…

Percebam que citei quatro títulos que estão unidos por algumas particularidades. O Homem de Várias Faces e CLAMP School Detectives tem personagens em com, assim como Tokyo Babylon e X. O que junta os dois primeiros com os últimos é a participação dos detetives e da escola. Saindo deste quadro quase apocalíptico, vamos para um futuro não muito distante. Em Angelic Layer a protagonista Misaki cria seu anjo de batalha e a batiza de Lucy (Hikaru, na versão nipônica) por causa de “uma história que ela leu”. É possível que você também já tenha lido esta história, não?

Cara de uma, cabelo da outra!

Chobits é diretamente ligado a Angelic Layer graças não só ao tema futurista, como também a referências de alguns personagens (tanto Anjos quanto Persocons teriam a mesma origem, inclusive).

Chi tem mais em comum com Lucy do que se imagina…

E ainda tem a dobradinha Tsubasa + xxxHOLiC. Mas esse é um caso a parte, que falo mais adiante. Participações especiais Quando não tem uma participação mais efetiva, alguns personagens só aparecem em outras histórias pra dar um “oi”. Kobato é um bom exemplo disso: era gente de xxxHOLiC, Angelic Layer, Chobits, SukiDakara Suki, Cardcaptor Sakura, Wish

Sim, Kobato se dá bem com todo mundo…

E na versão anime ainda tinha Tsubasa!

Shoran e Mokona também deram uma passadinha – mas só no anime

Em Miyuki-chan no País das Maravilhas, nossa protagonista deu de cara com a ala feminina de X (lembrando que no mangá só tem mulheres).

O DESTINO DA MIYUKI-CHAN ESTÁ DEFINIDO. Eu, hein…

Mas o supra-sumo dos crossovers tem nome e sobrenome. Tsubasa:RESERVoiR CHRoNiCLE é o conjunto da obra do CLAMP criado até então resumido em um mangá (só não está  Kobato. e Gate 7 porque veio depois). [CORREÇÃO: Kobato faz uma rapidíssima aparição no volume 36 brasileiro (18 na versão japonesa). Agradeço ao Texugo pelo toque! 😀 ] Isso fora a junção com xxxHOLiC, o que enriquece as duas histórias.

A melhor dobradinha que o CLAMP já fez? Aí depende da sua opinião…

Pontos de referência Logo no começo falei da Escola Clamp, mas esse é só um dos “locais” criados pelas autoras em suas histórias. Existem outros estabelecimentos bem conhecidos entre os leitores – e inclusive um ponto turístico existente na vida real. Quem não conhece a Piffle Princess? Sua cadeia de lojas se estende por Angelic Layer, Chobits e Kobato. Também dá origem a um dos vários mundos de Tsubasa. Bateu a fome? Minha sugestão é a lanchonete Duklyon, com filiais em Angelic Layer e xxxHOLiC. Ah, antes que eu me esqueça: Duklyon é nome de mais um mangá do CLAMP, publicado em 1992. Depois do lanche, tem a sobremesa. A confeitaria Tirol é bem conhecida dos leitores de Chobits e Kobato. Aliás, se bobear pode encontrar a própria Kobato ou a Chi fazendo bicos por lá…

Para o gerente Ueda e Yumi, será um prazer atendê-lo.

E as duas também são inquilinas da pensão de Chitose Hibiya/Mihara (o sobrenone varia de acordo com o mangá). A mesma pensão aparece em Tsubasa, só que cuidada por Arashi e Sorata.

Quem já passou pela pensão garante: é bem aconchegante!

Xi, comeu demais e passou mal?  A farmácia de Kazahaya e Rikuo, protagonistas de Gohou Drug e Drug & Drop, pode ter o que precisa.

Até Watanuki já passou por lá para curar uma ressaca da Yuko…

E já que falei nela… Yuko Ichihara é dona de uma misteriosa loja – tão misteriosa que não é qualquer um que chega lá.

Se você chegar até a loja de Yuko, acredite: não foi obra do acaso.

E claro, deixei para o final o ponto turístico preferido das autoras: a Torre de Tóquio.

Aposto que você conhece essa torre mais pelos mangás do que na vida real…

Foi na torre que as futuras Guerreiras Mágicas se conheceram. Lá também Subaru e Seichiro resolveram um caso sobrenatural. Foi o palco do épico desafio do Juízo Final enfrentado por Sakura. Também aparce em uma Tóquio pós-apocalíptico em Tsubasa. E claro, na Tóquio quase apocalíptica de X. Podeia falar muito mais de outras referências que o CLAMP usa – como sua obsessão por asas…

Tsubasa tem “asa” até no nome…

…ou a estranha (pra dizer o mínimo) mania de furar os olhos dos personagens…

Dedos nos olhos dos outros é refresco.

…mas vou parar por aqui. É tanta coisa que certamente esqueci de tantos outros. E você, consegue se lembrar de mais alguns? ———————————————————————————————- Este texto faz parte do #ClampDayR2, um projeto que conta com a união de vários sites e blogs homanageando nossas mangakás preferidas. Você pode saber mais dos demais participantes na fanpage oficial do evento (basta clicar na imagem ao lado).

Este post foi publicado em 08/11/2012 às 20:15. Ele está arquivado em CLAMP e marcado . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

7 opiniões sobre “#ClampDayR2: Todos se encontram na Torre de Tóquio

  1. Saudações

    Também acho interessante este escopo adotado pelo CLAMP, onde um ponto em especial de uma das maiores cidades do mundo serve com linha de partida para tantas e tantas histórias…

    E não for propriamente o ponto de partida, certamente se faz incluir no enredo de várias obras…

    Este post ficou muito interessante, até porque focou em uma questão que dificilmente alguém se lembraria, de momento, para trabalhar sobre.

    Ótimo!

    Até mais!

  2. Olá!!

    Já havia lido o texto na sexta, infelizmente estava super cansada, por isso estou comentando agora!!

    Ótimo post. Fica difícil se lembrar de todos os crossovers feito pelo Clamp em suas próprias obras!!

    Sempre tive uma dúvida: porque elas gostam tanto da Torre de Tóquio? Tenho vontade de conhecer essa Torre pessoalmente só para sentir a magia que ela possui, se é que possui algo do tipo!1 rsrsrsrs

    Tinha lembrado de outras coisas que não tem no post, só que infelizmente não me recordo agora sobre o que seria… n_n”

    Até mais

  3. Renato Hack em disse:

    Muito atraente seu post. CLAMP possui um charme único com seus personagens, e elas sabem disso, usando e abusando deles, (quase) nunca sem enjoarmos.
    Quero inclusive entrar em contato com o autor do texto para fazer um convite, no entanto não consegui um canal direto :S
    Se pudermos conversar por e-mail ficarei satisfeito. Abraços

  4. Pingback: Mangá Arte na Neo Tokyo | Mangá Arte

  5. “Tsubasa:RESERVoiR CHRoNiCLE é o conjunto da obra do CLAMP criado até então resumido em um mangá (só não estão Kobato. e Gate 7 porque vieram depois)”
    Na verdade Kobato aparece sim, nas edição 35 ou 36 brasileira(correspondente a edição 18 japonesa), onde antes de ele irem para aquele mundo onde rola o jogo de Xadrez Humano, eles passam por um mundo que o Shoran Clone destruiu e matou varias pessoas pra pegar a pena, e tem lá a Kobato chorando falando que se a pena não tivesse aparecido naquele mundo, aquela destruição nunca teria acontecido…

    Só Gate 7 que ficou de fora de Tsubasa.

  6. Ah Ah, e acabei de perceber que esta sua publicação do seu blog apareceu na revista NeoTokyo que fala sobre o CLAMP(Provavelmente você que escreveu o artigo), ficou muito bom, e eu gosto muito das referências que o CLAMP bota nos seus mangás. =w=

    • Olá. Demorei pra ver seu comentário XD Depois que eu vi fui conferir no mangá e.. caramba, você tem razão! Não só a Kobato, como a criançada do orfanato também está lá. Ela parece tão rapidamente que mal dá pra notar.
      Muito obrigado pela dica, vou tratar de corrigir o texto. 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: