CLAMP parte 6: Liberte-se!!!

Olá. Certamente você já  leu/assistiu/ouviu far da aventura da caçadora de cartas mais querida do mundo. Que tal relembrarmos então a epopéia de CardCaptor Sakura, o mais popular dos títulos do CLAMP? Então pegue carona com a Carta Alada e vamos nessa – antes que o Juízo Final chegue.

Mas não se procupe: vai dar tudo certo!

CardCaptor Sakura   (カードキャプターさくら)

Primeira versão do mangá publicada no Brasil, em 2001

Edição Especial publicada em 2012

+ No japão o mangá foi publicado entre maio de 1996 e junho de 2000 na revista mensal Nakayoshi, da editora Kodansha, sendo compilado em 12 edições tankohon.

+ No brasil o mangá recebeu duas adaptações pela Editora JBC. Em 2001 foi lançado com 24 edições (cada duas edições brasileiras equivaliam a uma japonesa); e em 2012 recebeu uma edição especial com 12 edições.

+ Sakura recebeu sua versão animada em 7 de abril de 1998 e foi exibida até 21 de março de 2000 pela rede japonesa NHK. A série, produzida pela Madhouse, tem no total 70 episódios.
+ Além da série de TV, Sakura recebeu 2 longas-metragens. O segundo, exibido após o término da série televisiva, foi lançado no Brasil.

A garota e o livro mágico

Sakura Kinomoto, uma garota de 10 anos, vive na cidade de Tomoeda junto de seu pai, o

arqueólogo Fujitaka, e seu irmão mais velho Touya. Sua mãe Nadeshiko faleceu quando ela tinha apenas 3 anos. Estuda na mesma escola do irmão, onde também estuda Yukito Tsukishiro, amigo de Touya, por quem Sakura tem uma certa “quedinha”. Junto com Sakura está sua melhor amiga, Tomoyo Daidouji, filha de uma mãe bem rica e prima da mãe de Sakura. Tomoyo nutre sentimentos por Sakura, embora nunca tenha dito isso a ela.

Enfim, Sakura é uma garota normal que vive seu dia-a-dia a com família e amigos de escola. E continuaria assim, se um certo livro mágico não aparecesse em sua vida.

“Quando o seu lacre de proteção for violado…”
Dentre os livros do escritório de seu pai, Sakura encontra um que desperta sua atenção. Ela o pega e, de repente, uma rajada de vento sai de seu interior, e objetos também saídos dele voam pelo ar. Mal passado o susto, Sakura teve outra surpresa. Uma pequena criatura com asas e aparência de um bichinho de pelúcia sai de dentro do livro. Seu nome é Kerberos, e diz ser o guardião do livro e de seu conteúdo.

“…ao mundo virá a desgraça.”

Kerberos explica a origem do livro: ele foi criado por um mago chamado Clow Lead há muitos anos. Dentro dele estavam cartas mágicas com imenso poder, e poucos poderiam controlar esse poder. Por isso as 19 cartas (52 no anime) foram lacradas no livro Clow. Somente pessoas com poderes mágicos poderiam abrir o livro, e de alguma forma Sakura tinha esse poder. As cartas agora estão à solta, e era necessário trazê-las de volta, pois podem espalhar a maldade pelo mundo.

Nasce uma Card Captor!
Como foi Sakura quem libertou as cartas Clow, Kerberos (ou Kero, como Sakura o chama) deu à ela a incumbência de resgatá-las. Kero entrega a ela um báculo mágico capaz de aprisionar novanente as cartas de volta ao livro.
E assim começa a grande aventura de Sakura em busca das cartas Clow, sempre com a ajuda de Kero e Tomoyo. Além de ser a única que conhece toda a história, a amiga de Sakura faz todos os uniformes descolados que usa (um para cada ocasião) e ainda registra tudo em vídeo. Afinal, não é todo mundo que tem uma heroína como melhor amiga.

Mas Sakura não é a única atrás das cartas. Syaoran Li, um garoto vindo da China e descendente do mago Clow, tem também habilidades mágicas, e fará de tudo para atrapalhar nossa CardCaptor.

Para completar, ela desconhece o que pode acontecer ao reunir todas as cartas, o que inclui o desafio do Juízo Final (e o que pode acontecer se falhar nesta missão)…

Só love! :3
Se X pode ser considerado a obra-prima do CLAMP, CardCaptor Sakura ganha de longe no quesito popularidade.Tem um traço mais simples se comparado a títulos anteriores das jovens senhoras, mas não deixa de ser bonito. E passa bem longe do clima de dramas e tragédias de Tokyo Babylon ou X. Muito pelo contrário, o clima romântico é um dos destaques da série. Tudo feito sem paranóias ou preconceitos, e de uma forma bem sutil.
E a fama do mangá se tornou maior graças ao anime. Seus 70 episódios não só reproduziram bem a essência da versão em quadrinhos, como foi além: o acréscimo da quantidade de cartas e até a adição de uma personagem inédita (Quem não lembra de Meilin, a prima e “namorada” de Syaoran?) fizeram muito bem à avntura (não é sempre que vemos isso em um anime comparado a seu mangá), mesmo tomando rumos diferentes no final (já que o anime terminou um pouco antes). O segundo longa-metragem encerrou a série em grande estilo.

Graças a uma trama simples mas envolvente e bem desenvolvida, Sakura ganhou a honra de ser a obra mais popular do CLAMP em vários países, inclusive no Brasil. Quem não teve a chance de ler/assistir a série, recomendo começar desde já. Aposto que você também vai se apaixonar pela meiga Sakura!

Este post foi publicado em 24/06/2012 às 20:40. Ele está arquivado em CLAMP e marcado , . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: