CLAMP parte 4: A batalha dos Dragões

No mês que comemora 20 anos de sua publicação, chegou a hora daquele que é considerado por muitos o maior mangá do CLAMP. A obra-prima. O mangá definitivo. O épico. Mas se preferir, pode chamar só de X.

   X (エックス)

+ Também chamado de X/1999, na versão americana, publicada pela VIZ Media.

+ Começou a ser publicado em 24 de maio de 1992 na Asuka, revista mensal da editora Kadokawa Shoten. Conta com 18 edições lançados até o momento.

+ Todas as edições foram publicadas no Brasil pela Editora JBC, que lançou em dezembro de 2003.

+ A série ganhou um longa metragem produzido pela Madhouse  e dirigido por  Rintaro em 1996. O longa pode ser considerado uma “livre adaptação” do mangá, pois a história original ainda estava no começo (contava inclusive com um personagem diferente entre os Dragões da Terra, pois Kakyo não estava na história até então) e quase todo mundo morria na história!

+ Também ganhou um OVA e uma série televisiva em 2001, produzida também pela Madhouse e exibida pelo canal WOWOW. Este sim seguiu a história original.

site oficial X / CLAMP-net (em japonês)

Assim caminha a humanidade

Ano 1999 d.C. O século 21 já bate a pota (na verdade o novo milênio só começa em 2001, mas vamos ignorar esse fato…) A raça humana segue seu eterno caminho pelo progresso. Mas tal progresso, por vezes desenfreado, tem um custo muito alto para a mãe natureza. Poluição, desmatamento, aquecimento global (Qualquer semelhença com o mundo real não chega a ser mera coincidência…) Em meio a esta degradação da Terra, uma batalha oculta começa a ganhar forma. De um lado estão aqueles que ainda tem fé no Homo sapiens e na sua redenção. Do outro estão os que tem convicção  de que o bicho homem é uma prga – e que, pela sobrevivência do planeta, deve ser exterminado. Mesmo que leve o planeta junto.

Dois lados, uma escolha

No olho deste furacão está Kamui Shirou, um jovem que partiu para Tóquio após um período de 6 anos, cumprindo o último desejo de sua mãe, que faleceu em um incêndio. Dono de um forte poder paranormal, logo que chega a metrópole é procurado pelos dois lados desta questão, representados por Hinoto e Kanoe. À ele é dito que é quem pode dar vitória ao lado que escolher, decidindo pela salvação ou a destruição. Kamui, a princípio, não demonstra interese algum nesta batalha. Aliás, se o mundo acabar ou não, tanto faz para ele. A princípio não dá a mínima a nada nem ninguém.

Ou, melhor dizendo, quase ninguém. Os únicos com quem se importa são seus dois amigos de infância, os irmãos Fuuma e Kotori Monou. Para protegê-los Kamui daria a vida, se preciso. E é por eles que Kamui escolherá seu lado na batalha – e todas as consequências de tal decisão irá acarretar.

Fuuma vive com sua irmã e o pai, o Sacerdote-mor do Templo Togakushi. Seu jeito sério e caladão (carrancudo, eu diria!) podem assustar a primeira vista, mas é considerado um bom rapaz. Inclusive chama a atenção das garotas por isso. Segundo Kotori, Fuuma não fala com a boca, mas com o coração.

Kotori, ao contrário de Fuuma, é uma garota bem alegre. Seu modo meigo (quase angelical!) chama a atenção de qualquer um (dos garotos principalmente, que só não chegam perto dela graças ao irmão). Devido a um problema no coração ela não pode fazer muito esforço. Sonhou com a volta de Kamui a Tóquio depois de anos de distância – no mesmo momento que ele realmente retorna.

Os Dragões do Céu

Também chamados de os Sete Selos, são os guerreiros paranormais que acreditam na redenção da humanidade, e farão de tudo para salvá-lo. São liderados por Hinoto, uma contempladora de sonhos que abdicou de seus sentidos para obter este dom. Ela não fala, não vê, não ouve e nem se locomove, apenas se comunicando por telepatia.

Sorata Arisugawa é um monge, mas definitivamente não se comporta como um. É um tanto debochado e costuma falar pelos cotovelos, mas é muito divertido. Separado de seus pais ainda criança e cuidado pelos monges do Monte Kouya, se tornou especialista em emitir fortes correntes elétricas. Aparenta levar numa boa o que parece ser seu destino, que seria se sacrificar para proteger uma mulher.

Arashi Kishu é sacerdotisa do Santuário de Ise. Um de seus doms é sacar uma espada diretamente de sua mão (!). Seu jeito sério é o extremo oposto de Sorata, mas isso não o impede de escolhê-la como aquela que daria sua vida para protegê-la. Nas palavras dele, se é para morrer por uma mulher, que pelo menos ela seja bonita. (de certa forma, concordo com o ponto de vista dele! XD)

Yuzuriha Nekoi, a mais jovem do grupo, é sacerdotisa do Santuário de Mitsumine, um local onde é venerado uma divindade em forma de lobo. Com ela está sempre a companhia de Inuki, o espírito dessa divindade.

Seiichiro Aoki é editor da Kadokawa (a editora de X-procurem pelo nome dele nos créditos!), casado e pai de uma filha. Mas também é um poderoso controlador do vento.

Karen Kasumi  tem o poder de controlar o fogo desde criança. Era maltratada pela mãe, que a considerava um demônio. Trabalha à noite na soapland “Flower”, e tem dertafeição por Seiichiro Aoki.

Subaru Sumeragi é o 13o. chefe de sua família especializada no Omnyôdô, uma magia esotérica oriental. Seu real intersse é acertar as contas com um dos Sete Anjos.

Os Dragões da Terra

São também conhecidos como os Sete Anjos. Para eles a humanidade é a única responsável pelos males na Terra, portanto tem o objetivo de cortar este mal da raiz. São liderados por Kanoe, possuidora de poderes semelhantes aos de sua irmã, Hinoto.

 Satsuki Yatouji é uma garota que tem o dom de controlar computadores, em especial o supercomputador Beast. Não sente nenhum afeto pelas pessoas, preferindo a companhia das máquinas.

Yuto Kigai diz ser apenas um funcionário público, mas é poderoso no controle da água. É quem tem maior proximidade com Kanoe.

Kusanagi Shiyu é soldado da Força de Defesa do Japão. Adora a natureza, tendo a capacidade de sentir seu sofrimento quando é maltratada pelo homem.

Nataku não é um homem, nem uma mulher. É um ser andrógino criado em laboratório a partir do DNA de uma menina chamada Kazuki, que estava destinada a participar da batalha pelo destino da humanidade.

Kakyo é um contemplador de sonhos, assim como Hinoto. Ele pode ver o que pode acontecer no futuro mas não pode alterá-lo, mesmo que quisesse.

Seishiro Sakurazuka é o mestre de seu clã, os Sakurazukamori. Assim como Subaru tem o conhecimento do Onmyôdô, mas o utiliza para assassinar pessoas. Graças a eventos do passado (ocorridos em Tokyo Babylon) tem uma forte ligação com Subaru.

Porque parou? Parou por quê?

X tem até o momento 18 edições compiladas mais 5 capítulos que formariam a 19a. edição. A publicação foi suspensa em 2002, devido a “problemas sociais no Japão” (supõe-se que se referem a terremotos ocorridos durante sua produção). Mas uma teoria conspiratória diz que na verdade o desfecho do mangá não teria agradado a  editora Kadokawa (será que os Dragões da Terra venceram? Seria o fim de tudo mesmo?!), e sem um acordo com o CLAMP ocorreu a suspensão. Em entrevistas recentes elas garantiram que pretendem concluir o mangá.

Já que não há outro jeito, vamos esperar que X chegue a uma conclusão (de preferência ainda nesta era). Um mangá desta magnitude não pode ficar sem um desfecho. Por mais tenebroso que seja…

Este post foi publicado em 08/05/2012 às 22:02. Ele está arquivado em CLAMP e marcado , , , . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: