CLAMP parte 2: Garotos Detetives e Garotas Mágicas

Olá! Na nossa segunda parte sobre o conjunto da obra do CLAMP apresentarei apresentarei os garotos detetives da Escola Clamp e as garotas defensoras do mundo mágico de Zefir.

  CLAMP School Detectives

(CLAMP Gakuen Tanteidan-CLAMP学園探偵団 )

 + O mangá foi publicado na revista mensal Asuka, da Kadokawa Shoten, entre janeiro de 1992 e outubro de 1993, gerando 3 edições em tankobon.

 + A versão em anime, produzida pelo Studio Pierrot, teve 26 episódios, exibidos na TV Tokyo entre 3 de maio e 25 de outubro de 1997.

Infelizmente meu conhecimento sobre CSD é bem rasa (não li o mangá nem vi o anime), mas vamos lá. Basicamente a história apresenta Nokoru Imonoyama, Suoh Takamura e Akira Ijyuin, integrantes do  Clube de Detetives da Escola CLAMP,  especializado em resolver qualquer mistério (principalmente se envolver garotas a serem auxiliadas).

Eles também participam de um mangá anterior chamado 20 Mensou ni Onegai!!, onde Akira é o protagonista. Também se fazem presentes no mangá X , onde, já crescidos, ajudam a ocultar a Espada Divina de Kamui dentro da escola. Mas falar de X é assunto para outro post…

Guerreiras Mágicas de Rayearth

(Magic Knight Rayearth/Mahou Kishi Rayearth –  魔法騎士レイアース)

+ Foi publicado ne revista Nakayoshi, da Ed. Kodansha, entre novembro de 1993 a fevereiro de 1995 (1a. fase) e entre março de 1995 a abril de 1996 (2a. fase) totalizando 6 edições (3 de cada fase).

+  No Brasil foi publicado pla Editora JBC em 2001, com um total de 12 edições (cada 2 volumes brazucas equivaliam a 1 japonesa).

                                                     + O anime foi produzido pela Tokyo Movie Shinsha (atual TMS Entertainment ) e exibido pela Yomiuri TV, com 49 episódios entre 17 de Outubro de 1994 e 27 de Novembro de 1995. A série foi exibida no Brasil pelo SBT .

                                                 + Além do anime, foi produzido um OVA de 3 episódios produzidos pela TMS e Madhouse em 1997.

Este, no mínimo, você já ouviu falar, certo? Rayearth foi o primeiro contato direto do público brasileiro com uma produção do CLAMP, ainda nos anos 90. Com o sucesso de Cavaleiros do Zodíaco e Sailor Moon na finada TV Manchete, o SBT  não ficou atrás e trouxe Dragon Ball, Fly (Dagon Quest) e, claro, Rayearth.

Para quem não lembra, narra as aventuras de Lucy Shidou,  Anne Hououji e Marine Ryuzaki (ou Hikaru Shidou ,  Fuu Hououji e Umi Ryuuzaki, aos mais habituados à versão japonesa), três colegiais de escolas diferentes, que um dia se encontraram na Torre de Tóquio (palco de outros mangás do Clamp, aliás). Do nada foram enviadas para Zefir, um reino mágico sustentado pelo poder da princesa Esmeralda. Mas este reino corria perigo, e é aí que entram as garotas: reza uma lenda que três poderosas guerreiras salvariam Zefir da destruição. Mesmo a princípio despreparadas, elas realmente dão conta da missão.  

Bom gente, por hora é isso. A partir da próxima postagem começa a fase mais “dark” das autoras. Dá para imaginar de que títulos estou falando, não?

                          

    

                             

Esta entrada foi publicada em 19/03/2012 às 17:59 e está arquivada sob Uncategorized. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: